Quando dizem que os parlamentares não tem o que fazer, então começam a pensar asneiras, só podemos confirmar. Esse início de legislatura já provou que há mais do que corvos planando pelo Congresso Nacional em Brasília.

A inutilidade parlamentar perde tempo em proibir o uso do vocativo “Vossa Excelência” e o nome “Bíblia” em livros que não tenham o texto sagrado das religiões cristãs. Houve até fila para chegar primeiro no protocolo do Congresso para apresentação do Febeapá – Festival de Besteiras que assola o País. O objetivo era apresentar o PL 1 da Legislatura.

Glória a Deuxxx. Os dois primeiros versam sobre a Bíblia, impedindo que se escreva “Bíblia da Costura”, “Bíblia do Vinho” ou “Bíblia do corinthiano”, entre outras, do deputado Pastor Sargento Isidório (PR).

E logo em seguida vem a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que pretende proibir o “Vossa Excelência” entre os parlamentares. E já vieram as piadas, como de Zé Simão, da Folha de S. Paulo que sugeriu: “Vamos substituir o Vossa Excelência por Vossa Excrecência”!

E o Tiririca nem se manifestou!