A colunista da Folha de S. Paulo, Mônica Bérgamo, divulga hoje que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE) resolveu colocar em pauta projetos de lei que tratam do aumento do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal – STF.

A proposta eleva de R$ 33 mil para R$ 39 mil. Este é o mesmo valor proposto também para o cargo de procurador-geral da República.

Há consequências maiores com a aprovação deste aumento. Com ele, no efeito cascata também serão beneficiados juízes, procuradores, promotores e parlamentares de todo o país.

A notícia cai como uma bomba quando só se fala em combate a corrupção e controle dos benefícios proporcionados ao setores dos salários mais abastados.

Esta proposta já passou na Câmara dos Deputados e ficou engavetada na Comissão de Assuntos Econômicos desde 2016. Agora, na véspera da posse do novo presidente ressurge das cinzas e pode botar fogo no noticiário.

Além de ser uma surpresa, o ressuscitar deste assunto contraria vários senadores. O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) criticou: “Em oito anos de Senado, nunca vi nada parecido: um presidente avocar uma matéria para is ao plenário sem conversar com a comissão na qual ela tramita”. (Foto: Agência Senado)