Curitiba tem batido seus próprios recordes em dias quentes nos últimos 50 anos. Ontem tivemos um dia de extremo calor para os padrões curitibanos. E hoje as previsões não são diferentes.  Ontem às 16h30, os termômetros do Sistema Meteorológico do Paraná – Simepar registraram, na sombra, 34,2ºC na Capital. Esta foi a maior temperatura já medida desde o dia 21 de dezembro de 2018, que tinha o maior registro até então. A umidade relativa do ar  é muito baixa, com apontamentos de 33%, muito perto da zona de atenção, que é de 30%.

O forte calor, entretanto, não é um privilégio da Capital do Paraná, nos últimos dias. O calor excessivo está espalhado por todo o Estado. E já começa às primeiras horas da manhã. Conforme o Simepar, apenas em quatro medidores no sul do Estado os monitores meteorológicos não indicaram valores superiores aos 30°C até as 12 horas. Mas os números impressionam: 37°C em Paranaguá e 34°C no Oeste. No começo da tarde de ontem, em Curitiba os termômetros chegaram a 31,5ºC.

A sensação térmica é outra que apavora. Em Paranaguá 46ºC. Em Antonina, 37,5ºC e sensação de 43ºC. Morretes marcou 38ºC e sensação de 48ºC.

O dia de hoje, conforme as previsões do Simepar será de forte calor. Teremos aquecimento e formação de nuvens com possibilidades de chuvas, com presença de descargas elétricas durante a tarde e início da noite. Curitiba deve ser atingida por essas variações, o que não ocorreu ontem na maioria da área Metropolitana.