A senadora e futura deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do PT não está tendo a unanimidade dentro do partido. Há quem a critique pelas últimas aparições onde ela retomou a campanha “Lula Livre”, com críticas a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar o cargo de Superministro da Justiça.

A derrota de Haddad para presidente, sem grande participação da senadora causa esta desconfiança: “Gleisi Hoffmann continua sendo Gleisi Hoffmann”, chegou a publicar o portal O Antagonista.
Após a reunião da Executiva, na terça passada (30), em vez de jogar o discurso para frente, ela voltou a bater na tecla de “Lula livre”. Alguns companheiros já criticaram a postura da futura deputada na reunião partidária. Para eles não era a hora de voltar ao protagonismo lulista. É muito pouco depois de uma derrota partidária para esses arroubos da senadora.