Uma jovem israelense, chamada Anat, quis fazer uma surpresa para a mãe idosa. Aproveitando sua ausência, comprou-lhe um colchão novo e despachou o velho para o lixo. Ao retornar, a mãe ficou desolada. No velho colchão ela guardava cerca de meio milhão de dólares. Então, foram depressa pesquisar o lixo, mas este já havia sido removido para um lixão maior e daí para um aterro. Nem o colchão nem a quantia foram recuperados.
Nem tudo o que é velho é ruim, assim como nem tudo o que é novo pode ser considerado bom. Por vezes, junto com coisas velhas, jogamos fora grandes valores. E uma vez perdidos, fica difícil recuperá-los. O valor de algo não está no quanto custa, mas no quanto vale para nós.
Para meditar:
“A vida não é um sonho. Acorda, acorda!”

Federico García Lorca