Não é apenas o presidente Bolsonaro que tem o privilégio de se enganar. O vice-presidente, no exercício da presidência também dá seus escorregões. Ontem o vice, general Hamilton Mourão, corrigiu um erro cometido durante pronunciamento sobre a Reforma da Previdência e a economia com os militares.

Mourão disse que a estimativa feita por ele mesmo de economia de R$ 13 bilhões em dez anos com a proposta de reforma da previdência dos militares está errada. “Está errado meu número, está errado”, limitou-se a dizer Mourão, ao voltar ao Palácio do Planalto, após participar da cerimônia de posse do novo presidente do Superior Tribunal Militar (STM), ministro Marcus Vinicius Oliveira dos Santos. Mourão não esclareceu o motivo do engano nem fez novas previsões.

Mais cedo, Mourão havia afirmado que a reforma da previdência dos militares faria com que as contas ficassem superavitárias em dez anos, com saldo positivo de R$ 13 bilhões para União.