Um convite que não ficou bem definido mostra que os ministros de Bolsonaro batem a cabeça. O ministro Sérgio Moro havia convidado o economista Cristiano Oliveira para a coordenação da área de estatística da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

O economista Cristiano Oliveira, que é do Rio Grande do Sul e trabalha na Universidade Federal do RS, chegou a comentar que era um desafio para ele trocar Porto Alegre por Brasília e deixar a sua família.

Quando tudo estava definido o secretário Nacional de Segurança Pública, o general Guilherme Teophilo (foto), convidou outra pessoa, um militar, para o cargo. Então Cristiano se justificou nas redes sociais: “O Secretário Nacional de Segurança Pública escolheu outra pessoa, um militar, para coordenar a área de estatísticas. Sou grato ao ministro Sergio Moro pelo convite e a todos amigos pelas mensagens”.

Hoje o Painel da Folha, comenta: Especialistas em segurança pública lamentaram o episódio. Dizem que o ministério perde um doutor em economia do crime, e temem que Moro perca espaço para militares na pasta.