Bolsonaro desmentiu hoje que vai liberar R$ 1 bilhão de emendas, para conseguir aprovar a reforma da Previdência. Ele atribuiu aos veículos de comunicação esta informação, que na realidade foi anunciada pelo líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO).

No twitter ele publicou: “Informo que não há verbas sendo liberadas pela aprovação da Nova Previdência como veículos de informação vem divulgando. Seguimos o rito constitucional e obrigatório do Orçamento Impositivo, onde é obrigatório a liberação anual de emendas parlamentares”.

Vitor Hugo chegou a afirmar que a intenção era pagar o total pendente de R$ 3 bilhões. Mas apenas parte delas, R$ 1 bilhão, tinham cumprido todos os requisitos. O resto pode ser liberado ainda este ano.