O Diário Oficial da União publicou ontem, dia 13, um grande corte de funções no Governo Federal. São 21 mil exonerações anunciadas oficialmente pelo governo.

Os setores oficiais estão comemorando a redução do quadro. No entanto isso, ao invés de uma “limpa” que vai proporcionar uma economia de aproximadamente R$ 195 milhões por mês, pode ser considerado um tremendo tiro no pé.

Ninguém desconhece que o mercado de trabalho está difícil e que o país possui 13 milhões de desempregados. E Bolsonaro colabora com o aumento desse quadro, dando rua para 21 mil funcionários do governo federal.

As fontes oficiais além da comemoração, anunciam que este é um “desmanche” no aparelhamento das estruturas do Estado. E garantem que foi uma medida revanchista contra os funcionários contratados nos anos em que a oposição esteve no governo.

Serão mais 21 mil pessoas procurando emprego e tentando se alinhar num mercado saturado e sem perspectivas.