Começa a vigorar hoje o novo preço do gás liquefeito de petróleo, de uso residencial, o popular gás de cozinha. O botijão de 13kg sofrerá um aumento de custo de 8,2% e 9%, de acordo com o polo de suprimento no Paraná.
De acordo com a Petrobras, na média nacional, o preço de venda nas refinarias da companhia, sem tributos, será equivalente a R$ 25,07. Desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais, a alta acumulada do produto é de R$ 0,69 ou 2,8%.
Este ano houve reduções nos preços em janeiro e abril e uma elevação em julho. O preço representa um ajuste de R$ 1,97 em relação aos R$ 23,10 em vigor desde julho. Segundo a Petrobrás, os motivos para a alteração dos preços foi a desvalorização do real frente ao dólar e as elevações nas cotações internacionais do GLP.
Conforme a Petrobras, “o objetivo da metodologia é suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade externa para os preços domésticos”. As informações são da Agência Brasil.
Em Curitiba, segundo o portal Bem Paraná, o Sindigás informa que as empresas distribuidoras associadas à entidade foram comunicadas na tarde desta segunda-feira (5) pela Petrobras que o botijão de gás para embalagens de até de 13 quilos ficará mais caro a partir da 0h da terça-feira (6).
Em Curitiba, o preço do botijão de 13 quilos é de aproximadamente R$ 68.