Acabar com os ministérios da Fazenda, Planejamento e Desenvolvimento Industria e Comércio Exterior, pra transformá-lo num superministério da Economia, é um erro na opinião de muitos políticos. Um dos que se manifestou contrário a ideia do novo presidente Bolsonaro, foi o senador Armando Monteiro, do PTB.

Como líder empresarial respeitado no Brasil, o ex-ministro fez críticas às posturas do novo superministro da Economia, Paulo Guedes. O senador pernambucano disse que a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente também é uma medida “extravagante”, garantindo que essas mudanças não trarão economia para os cofres públicos, avaliando-as como pura pirotecnica de um novo governo.