O jornal Folha de Londrina está completando 70 anos de circulação no Paraná. Numa época em que muitos jornais estão diminuindo, fechando e deixando a comunicação, a Folha permanece forte e dona de uma representação respeitável em todo o Brasil. Nos anos 1970 a 1990 foi grande concorrente dos principais jornais do Paraná. Hoje continua dominando um mercado editorial dos mais importantes, a partir do Norte do Paraná.

Seu desenvolvimento com sucursais por todo o Estado foi marcante nos anos 1980/90, teve em Cascavel uma das mais completas sucursais no Oeste do Paraná. Lá a folha chegou a manter um tabloide semanário regional, utilizando a estrutura da Sucursal e rodando em Londrina. Jornalistas como Paulo Pegoraro, Luiz Alberto Costa (prêmio Esso) e Osni Gomes faziam parte da Sucursal da Folha, em Cascavel, no final dos anos 1980 e uma enorme equipe editava o tabloide “Paraná Oeste”, recordista em circulação e aceitação pública.

Naquela época a grande marca da Folha de Londrina era a sua frota de fuscas, nas cores laranja e branco, que cortavam o Paraná inteiro levando suas edições já nas primeiras horas da manhã. E onde estava os “fusquetas” da Folha, certamente era sinal que um fato importantíssimo estava acontecendo.

Hoje ainda a Folha é um dos maiores jornais do Estado. Esta semana a Assembleia Legislativa do Paraná homenageou seus diretores.