O coronel da reserva Carlos Alves foi punido e terá que usar tornozeleiras, com controle eletrônico por ter se manifestado e ofendido o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele publicou um vídeo nas redes sociais onde diz:  “Se aceitarem essa denúncia ridícula e derrubarem Bolsonaro por crime eleitoral, nós vamos aí derrubar vocês aí, sim”,

Na terça-feira (23/10), o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou um requerimento para a Procuradoria Geral da República (PGR) investigar o vídeo com ofensas à presidente do TSE, Rosa Weber, e a outros ministros do tribunal.

O coronel é engenheiro militar da reserva e irá sofrer as consequências do seu ato. E está sozinho nesta questão. O candidato Jair Bolsonaro não se manifestou a respeito e o Exército Brasileiro, ao qual ele pertenceu disse em nota oficial que o ex-militar “afronta diversas autoridades” e deve assumir as responsabilidades pelas declarações, que “não representam o pensamento do Exército Brasileiro”.