O general Augusto Heleno, futuro ministro da Defesa estava eufórico há pouco em entrevista na Band News. “É uma felicidade imensa saber que o Doutor Moro aceitou o convite do presidente Bolsonaro. Foi um gol de bicicleta do meio de campo”, exagerou o general.

Ele refutou qualquer conotação entre a presença do magistrado com interesses políticos anteriores. “É impossível entender que quem julga um bandido e o coloca na cadeia não pode assumir o ministério porque estaria tendo interesse político”.

Como militar ele também exemplificou: “o moral da tropa legal vai lá em cima com esta confirmação. E o moral dos ilícitos e marginais vai lá embaixo”, alfinetou. Garantiu que será muito fácil integrar os Ministérios da Defesa, para onde ele Heleno deve ser confirmado com o da Justiça e Segurança Pública, para o qual será nomeado Sérgio Moro”.

Ele descartou também que Moro tenha sujeitado qualquer permanência no governo até a abertura de uma vaga no STF, em breve. “Não assisti a entrevista entre Doutor Moro e Bolsonaro, mas tenho certeza que ele jamais tenha feito esse tipo de condição para assumir o cargo”, finalizou