Não há mais previsão para a alta do presidente Jair Bolsonaro, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Nem o porta voz oficial da presidência ousou estimar uma data.

Bolsonaro teve seu quadro agravado com pneumonia constatada na última quarta-feira. resultado de uma infecção hospitalar.

Numa da últimas coletivas, o porta voz Otávio do Rêgo Barros disse apenas que Bolsonaro está melhorando, mas afirma que o presidente vai ser tratado com antibióticos por mais seis dias.

“Ao ser agregado um novo antibiótico, são sete dias a mais, a partir da primeira administração, que foi ontem”, explicou.

Está para morrer

Ontem o Delegado Francischini, deputado estadual no Paraná, afirmou ao site “O Antagonista” que o PSL vai acionar o Conselho de Ética da Câmara contra Edmilson Rodrigues, do PSOL do Pará, que disse à TV Câmara que Jair Bolsonaro “está para morrer”.

O psolista soltou uma nota justificando a sua declaração, em entrevista à TV Câmara, sobre o estado de saúde do presidente:

“Desejo vida longa para ele”, diz o deputado do PSOL que afirmou que Bolsonaro “está para morrer”

O deputado federal Edmílson Rodrigues, do PSOL do Pará, que disse à TV Câmara que Jair Bolsonaro “está para morrer”, retornou a ligação a O Antagonista e deu suas explicações sobre a declaração a respeito do estado de saúde do presidente.
Após alegar que, no contato anterior – feito uma hora antes-, “teve problema aqui no celular”, o parlamentar comentou… (O Antagonista)