Na sua primeira manifestação desde a eleição de Jair Bolsonaro, o integrante do PDT, confirmou que fora convidado para ser o vice de Lula, na chapa onde o provável líder petista concorreria a presidência. “O lula petismo virou um caudilhismo corrupto e corruptor que criou uma força antagônica que é a maior força política no Brasil hoje. E o Bolsonaro estava no lugar certo, na hora certa. Só o petismo fanático vai chamar os 60% do povo brasileiro de fascista. Eu não, de forma nenhuma”, declarou. Durante toda a entrevista ele preferiu bater no PT a fazer críticas ao presidente eleito Jair Bolsonaro. (Foto: Agência Brasil – M. Camargo)