A charge de hoje é do arquiteto e ex-professor Roque Sponholz. Numa época em que vivemos a incerteza de uma eleição, onde as opções são as piores possíveis, o chavão “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”, é mais do que oportuno e atual. Roque sempre foi um crítico dos governos federais e um defensor da boa causa.