Os dois candidatos a presidente do Brasil já votaram. Bolsonaro esteve na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar do Rio de Janeiro, amparado por um forte esquema de segurança e um colete à prova de balas. Ele tentou evitar contatos, mas foi abordado por repórteres e apoiadores. Houve truculência policial para afastar os seus assediadores. Ele não chegou a se pronunciar, apenas acenou para o público. De volta a sua casa, na Barra da Tijuca, saudou seus eleitores.

O candidato Fernando Haddad votou em São Paulo por volta das 10h30, na Brazilian International School, seu domicílio eleitoral. Ele se manifestou confiante e disse que vai lutar enquanto tiver forças para conseguir um “grande resultado” nas eleições.

Entre os estados onde há segundo turno, Bolsonaro tem apoio no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rondônia e Amazonas. Já Fernando Haddad (PT), tem ao seu lado os candidatos de Sergipe, Rio Grande do Norte e Amapá. Nos demais estados há disputa acirrada, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. Aqui não se fala em favoritismo, mas numa reta de muito acirramento entre os concorrentes.