“Meu marido que se dizia ateu, era o que mais praticava o mandamento mais importante, de amor ao próximo”, foi a frase emblemática de Veruska Seibel, esposa do jornalista Ricardo Boechat.

O apresentador da Band morreu no início da tarde de segunda-feira, vítima da queda de um helicóptero, quando retornava para São Paulo.

A aeronave teve uma pane, o piloto Ronaldo Quattrucci, que estava no comando tentou um pouso forçado na Via Anhanguera, mas bateu de frente com um caminhão, que trafegava. Boechat e o piloto morreram na hora, carbonizados, e o motorista do caminhão saiu ferido, mas está vivo.

O velório durante toda a manhã de hoje foi extrema dor para colegas jornalistas e uma legião de fãs que foram até o Museu da Imagem e do Som, em São Paulo para se despedir do apresentador.

Por volta das 14h, conforme era o desejo de Boechat, seus restos mortais foram cremados.