Não há só flores no mundo encantado de Bolsonaro. A Folha de S. Paulo voltou a mostrar que nem tudo anda bem no novo governo. Agora reportagem mostra que houve uso de laranjas do PSL nas eleições para deputados e gerou uma série de contradições na bancada partidária da Câmara Federal.

O caso revelado agora é de que o presidente do PSL, Luciano Bivar está se defendendo no Grupo do WhatsApp da bancada enfurecida. Acontece que a candidatura de Lourdes Paixão, que obteve somente 274 votos para deputada federal, concorrendo pelo estado do Pernambuco, teria recebido recursos na ordem de R$ 400 mil do fundo partidário.

A matéria da Folha de S. Paulo conta que Gustavo Bebianno, atual secretário-geral da Presidência foi quem presidiu o PSL na campanha. O jornal diz que ele tentou contato com o presidente Bolsonaro neste domingo mas não foi atendido.

Fatalmente a assessoria do presidente virá com a informação da recomendação médica e da impossibilidade de Bolsonaro fazer contatos externos nesta fase de recuperação. No entanto entre os parlamentares da bancada as informações são as mais contundentes possíveis.