A presidência não deu, mas Alvaro Dias ainda tem meio mandato a ser cumprido no Senado Federal. Agora ele tenta a presidência da casa. Alvaro Dias (Podemos-PR) é um nome a ameaçar os tradicionais candidatos. A dificuldade está em superar a maior bancada que sempre reivindica a indicação do presidente. O senador eleito Flávio Bolsonaro admitiu que o PSL apoie o MDB, mas depende do candidato. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder. O MDB perdeu a metade de sua representação no Senado, mas ainda tem a maior bancada. A senadora Simone Tebet (MT) é candidata à presidência. A eleição do Congresso será realizada em fevereiro. A posse inicia a 56ª Legislatura, que acaba em 2023. Álvaro Dias foi o senador mais bem votado em 2014. O atual presidente Eunício Oliveira está fora do próximo mandato. Mas Renan Calheiros, o caudilho, continua firme e pode ser candidato.