O senador do Paraná, Alvaro Dias, criticou hoje, na rádio CBN Curitiba, a desvalorização que o governo impõe ao Legislativo brasileiro, ignorando projetos que tramitam na Casa e apresentando um elenco de medidas que coincidem com propostas  parlamentares engavetadas há anos no Congresso Nacional. ” Isso vem se repetindo há anos e não é deste governo. Tratam o Legislativo como um almoxarifado, retirando dele aquilo que lhe convém ao momento mais oportuno”. Citou por exemplo a Lei Anticrime do ministro Sérgio Moro, que teria a disposição mais de 80 projetos já tramitados na Câmara e Senado, dos quais, pelo menos 13 são de autoria dele.

Álvaro lamentou também a discórdia entre o presidente da Câmara dos Deputados e o presidente da República, Jair Bolsonaro, que estabeleceram nos últimos dias “uma espécie de bate-boca digna de uma mesa de bar. Uma verdadeira fogueira de vaidades contra os interesses do país”. Disse também que é defensor de um presidencialismo de cooperação e não de coalização, que transformou o governo num balcão de negócios e onde o toma lá dá cá sobrepõe os interesses da Nação.