Agora é oficial. O ministro Gustavo Bebianno não é mais o Secretário-Geral da Presidência da República. Ele acaba de ser exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro.  A declaração foi dada em coletiva de imprensa concedida pelo porta-voz do governo, o general Rêgo Barros. “O senhor presidente agradece sua dedicação a frente da pasta, e deseja sucesso na nova caminhada”, disse o porta-voz.

Com a saída de Bebianno, o general da reserva  Floriano Peixoto Vieira Neto assume a pasta, por escolhe do próprio presidente, Jair Bolsonaro. Com a chegada de Peixoto, o governo federal passa a ter oito militares com status de ministro.