O número de motoristas com carteiras cassadas ou suspensas no Paraná já passou dos 95 mil este ano, segundo estatísticas do Detran. É um volume muito grande, superando até os de 2017, quando 84 mil passaram pela mesma punição.

Segundo o engenheiro de trânsito Celso Mariano, as infrações mais comuns são pelo desleixo dos motoristas que dirigem embriagados ou até 50% a mais do máximo de velocidade permitido em alguns locais. “Há muito descuido e falta de responsabilidade”, comenta ele, obrigando a fiscalização a não ser condescendente.

É punido todo o motorista que anda em desacordo com as leis, ao somar 20 ou mais pontos num período de doze meses. As suspensões variam de 6 a 2 anos, além de multas e obrigação dos infratores a realizarem cursos de reciclagem.